Área do Aluno
2 de agosto de 2020

Dez curiosidades do idioma inglês

William Shakespeare foi responsável pela adição de mais de 1700 palavras e expressões à língua inglesa

Mais de 840 milhões de pessoas no mundo falam inglês como primeira ou segunda língua, o que a faz a terceira língua mais falada do mundo, atrás do chinês mandarim e do espanhol, a primeira e a segunda respectivamente. Para ajudá-los na tarefa de aprender o idioma e ir além da gramática e outros aspectos teóricos, preparamos uma lista com 10 fatos interessantes sobre a língua.

1- O escritor William Shakespeare adicionou mais de 1.700 palavras e termos ao idioma inglês.

Quase todo mundo já ouviu falar de Shakespeare, o famoso poeta e dramaturgo inglês do século XVI. Dos sonetos de amor às peças “Romeu e Julieta” e “Hamlet”, ele influenciou grandemente a literatura inglesa.

Mas você sabia que a língua inglesa não seria a mesma sem Shakespeare? Ele inventou mais de 1.700 palavras e expressões, que foram incorporadas às suas peças, e que hoje são usadas frequentemente na linguagem coloquial.

Algumas das incríveis palavras e expressões inventadas por este admirável escritor incluem:

Addiction que significa quem é dependente físico ou psicológico de alguma substância. Em português, podemos usar o termo adicção e adicto em substituição ao adjetivo viciado, que tem um caráter pejorativo.

Bedazzled que pode ser traduzido como fascinado ou deslumbrado;

Cold-blooded que tanto pode designar um animal que tenha o sangue frio, como os répteis, quanto um ser humano cruel e indiferente às emoções;

Break the ice ou quebrar o gelo que se refere ao que falamos para aliviar as tensões e o silêncio em uma conversa.

 

2- A maior parte das palavras da língua inglesa vem do francês ou do Old English, o inglês antigo.

Após a conquista normanda da Inglaterra em 1066, o francês se tornou a língua usada pela nobreza da Bretanha. Já os camponeses e membros das classes sociais inferiores continuaram a usar o Old English, que era basicamente composto por vocabulário germânico.

Eventualmente, os relacionamentos entre as classes acabaram produzindo uma mistura das duas línguas e resultou no chamado Middle English, uma forma bastante similar ao inglês de hoje em dia.

Por que isso pode auxiliar no seu aprendizado? A história pode ajudar você a entender e usar melhor certas palavras. Aquelas derivadas do francês são consideradas, de maneira geral, mais sofisticadas e formais, enquanto as do Old English são mais coloquiais.

Veja por exemplo commence e begin: as duas significam começar. Commence é bem mais formal, derivada do francês, e os nativos só a usariam em situações formais. Ela poderá ser encontrada em frases utilizadas quando da discussão de negócios: The marketing team commenced work on the project, que pode ser traduzido como: O time de marketing iniciou o trabalho no projeto.

Por outro lado, begin é uma palavra coloquial, que é derivada da palavra germânica beginnan, agora em desuso.

3- Os Estados Unidos não têm uma língua oficial.

Tecnicamente, os EUA não têm uma língua oficial em nível federal, embora alguns Estados tenham declarado o inglês como a sua.

Ainda que o inglês seja o idioma mais falado nos Estados Unidos, ele não é de maneira nenhuma o único. Os EUA são um país composto com pessoas de diferentes etnias e origens e que falam uma variedade de idiomas.

 

4- O inglês costumava ter gêneros gramaticais.

Muitos idiomas, como o português, têm a chamada flexão de gênero: nós usamos os artigos a e o para designar substantivos dos gêneros masculino ou feminino, como por exemplo a lua, o sol, a mesa, o computador.

Para quem está aprendendo o inglês, é mais simples e fácil que não haja flexão de gênero, já que têm apenas que aprender o significado das palavras e não seu gênero.

5- O inglês usa o alfabeto latino

O alfabeto latino tem sua origem no alfabeto etrusco e é o mais utilizado no mundo.

6- O Império Britânico e – pasmem! – o iPhone são duas das maiores razões do uso tão disseminado do idioma inglês no mundo

Vocês devem se perguntar qual o motivo do inglês ser uma língua é uma linguagem tão popular no mundo todo. Há diversas razões, mas vejam abaixo as três principais, de acordo com os estudiosos:

  • O Império Britânico, que se refere ao período que vai do século XV ao século XVII e depois durante a década de 1960, que foi quando a Inglaterra colonizou diversos territórios e países ao redor de todo mundo. Essencialmente, nestes dois períodos a Inglaterra controlou grande parte da Europa, América do Norte, África e porção ocidental da Índia. Com isso, não fica difícil de entender como o inglês acabou sendo um idioma tão amplamente difundido no mundo.
  • O segundo grande boost aconteceu com o grande crescimento dos Estados Unidos no século XX, quando o país se consolidou como o principal e maior player internacional nas questões políticas, econômicas e sociais.
  • Por fim, muitos avanços científico-tecnológicos vieram dos países cuja língua oficial é o inglês. Considerem as duas palavras hoje internacionais internetiPhone

7- O inglês já teve 29 letras, 3 a mais que as atuais 26.

O alfabeto inglês na verdade encolheu com o passar do tempo.

8- O inglês é a língua oficial das comunicações marítimas e aeronáuticas

É por isso que, não importa para onde ou por onde você viaje em todo o mundo, o piloto e a tripulação de bordo sempre sabem falar inglês.

9- William Caxton é o grande responsável pela confusão ortográfica do inglês

Bem, não somente ele 😊 , já que não é possível atribuir a responsabilidade ortográfica de um idioma a uma só pessoa, ainda mais que as línguas em geral têm uma origem e história longas e complexas, mas certamente alguns tiveram uma grande responsabilidade na formação dos idiomas.

Durante a Idade Média, poucas pessoas sabiam ler e escrever e era comum o uso dos chamados escribas, que redigiam cartas e os documentos oficiais e registros. Os escribas, portanto, faziam o seu melhor para registrar por escrito, da melhor maneira possível, as palavras faladas, assim como eram pronunciadas. Entretanto, com tantos dialetos e diferenças regionais e a falta de um sistema de unificação, é óbvio que havia muitas inconsistências na hora de escrever a mesma palavra.

William Caxton, diplomata, comerciante, escritor e pintor inglês, é considerado como sendo o primeiro a usar uma máquina impressora na Inglaterra. Ele contratou trabalhadores da região flamenga da Bélgica, que usaram a ortografia das palavras de acordo com o que estavam acostumados a usar.

Outo grande influenciador foi o editor norte-americano Noah Webster, que publicou diversos dicionários e é considerado o principal responsável pelas diferenças ortográficas entre o inglês britânico e o americano.

Vocês certamente notaram que algumas palavras inglesas têm uma grafia bem diferente da sua pronúncia. Infelizmente para quem está aprendendo o idioma, que vai ter que encontrar maneiras criativas de lidar com esse confuso sistema ortográfico!

10- O inglês tem mais palavras que a maior parte dos idiomas.

Há mais de um milhão de palavras na língua inglesa. Mas não deixe isso assustar você, já que um falante nativo médio do idioma inglês conhece de 20 mil a 30 mil palavras.

Estas são as curiosidades de hoje, mas fiquem atentos ao nosso blog e nossas redes sociais, que em breve traremos ainda mais!

E agora que vocês já sabem um pouco mais da língua inglesa, que tal se matricularem em um dos nossos cursos e dominar de vez o idioma? 😊

Clique aqui e conheça nossos cursos exclusivos!

cross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram